Entre meus próprios conflitos e indecisões


Olhar fixamente para o relógio parece que torna o tempo mais lento, os planos mais distantes e o coração fica mais aflito. Por mais que eu tenha a total certeza disso, não evito o contar de cada minuto que insistir passar em câmera lenta.

O querer estar perto e ter que aceitar estar longe, sempre foi motivo para que tudo se mantivesse em total desordem dentro do meu pensamento. Essa necessidade as vezes inexplicável de algo, ou de alguém me faz ter a certeza que feliz sozinha eu nunca serei.

Mas pra mim, é um tanto quanto confuso ter que aceitar alguns pensamentos e eu evito entrar em conflito comigo mesma, mesmo sabendo que a solução quase sempre está em minhas mãos e depende somente da minha vontade.

Porém, a comodidade, a paz que eu me encontro me faz preferir escutar o tic-tac do relógio ao invés de presenciar o passar das horas ao lado de pessoas que certamente me farão feliz e ter momentos marcantes para por no papel.

Reergo a cabeça com a intenção de não fraquejar dessa vez. Penso querer sempre o melhor pra mim e por quê então eu ainda permaneço aqui? As dúvidas circulam de um lado para o outro, me tornando cada vez mais refém de meus próprios sentimentos.

Por fim, eu me fiz entender que se cair, eu mesma irei segurar minha mão, levantarei do chão e mostrarei a todos que me olham com olhar de pena, que isso não foi um tombo, foi a prova de que pessoas fortes também tropeçam.
Comentários
12 Comentários

12 comentários:

  1. Quando esperamos demais, tudo é mais demorado. Beijo

    ResponderExcluir
  2. Encontrei-me nesse post. Também fico horas em frente ao relógio (em meu caso, preso em meu quarto), se podia sair e aproveitar todo esse tempo vivendo de verdade, me divertindo.

    ResponderExcluir
  3. Juu, esse texto defini vários corações que vivem em conflitos, indecisões . Corações de pessoas como eu, que buscam entender tantas coisas, tantos momentos. Você fechou de forma excelente o texto, afinal é isso: os fortes não caem e sim tropeçam, pois sabem sempre se reerguer.

    http://iasmincruz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Esperar qualquer coisa acontecer nos deixa muito ansiosa. As dúvidas fazem parte de qualquer pessoa, as quedas, os medos, porém com o tempo conseguimos acabar com tudo isso que nos perturba.

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. você só pode ter certeza de algo, quando esse algo acontecer, do contrário será apenas dúvidas, porque a mente cobra o que não foi realizado e uma vez não sendo realizado o sonho, o mesmo entra em conflito com outros sonhos que virão.... não perca tempo pensando, perca tempo realizado... com toda a sua vontade de ação.. haja. (Fabricio Paiva)

      Excluir
  5. Que texto lindo, Ju! *-*
    Senti como se fosse aquele momento em que tomamos fôlego, reerguemos a cabeça e seguimos em frente. Mas um pouco antes ainda. É aquele segundo em que estamos prestes a desistir, cair em prantos e procurar um travesseiro para enterrar a cabeça, mas no fim acaba tudo bem. Porque tropeçar faz parte da vida e não podemos nos deixar abalar por isso!
    Xiricutico.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Que texto lindo Ju!
    Reergo a cabeça com a intenção de não fraquejar dessa vez. que isso não foi um tombo, foi a prova de que pessoas fortes também tropeçam.
    essas partes mexeram comigo! Esse texto não tem como defini-lo em palavras, acho que a única palavra que cabe pra esse texto é PERFEITO!
    Beijos
    segredos-deumapoeta.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. o que vem fácil, vai fácil. isto é fato!
    adoro isso tudo aqui, Juliane, teu blog é perfeito *-*
    - convido você e suas leitoras a conhecerem o meu cantinho!
    beijos ;*

    ResponderExcluir
  8. Viviane Sousa17/08/2012 05:35

    Demais Ju.

    ResponderExcluir
  9. Eu sempre fico encantada com o teu talento menina, parabéns.

    ResponderExcluir
  10. Antônia Marins17/08/2012 05:41

    "Reergo a cabeça com a intenção de não fraquejar dessa vez. Penso querer sempre o melhor pra mim e por quê então eu ainda permaneço aqui? As dúvidas circulam de um lado para o outro, me tornando cada vez mais refém de meus próprios sentimentos."

    Demais essa parte!

    ResponderExcluir
  11. Esse trecho aqui define tudo, Jú: "Por fim, eu me fiz entender que se cair, eu mesma irei segurar minha mão, levantarei do chão e mostrarei a todos que me olham com olhar de pena, que isso não foi um tombo, foi a prova de que pessoas fortes também tropeçam."

    Eu já cansei de dizer que a gente não precisa de alguém pra ser feliz, a gente não precisade um cara/uma menina pra amar, aliás, há diversas maneiras de amar!

    No livro "Lonely hearts Club" (tem resenha dela lá no meu blog: http://blog.naomevenhacomdesculpas.com/resenha-lonely-hearts-club/) ele fala sobre isso, acho que tu vai gostar da leitura! #FicaaDica

    Bjs!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem vindo.
Mas não esqueça, aceito suas palavras se você aceitar as minhas.

Att. Juliane Bastos


Designer por Juliane Bastos e Pâmella Ferracini exclusivamente aos 3 anos do blog.