Liberdade de sentimentos

Nunca bloquiei meus sentimentos, nunca os impedi de ganharem vida e nem mesmo responderem por alguns atos. Sempre pensei que não poderia impedir qualquer reação do meu coração e assim fiz até hoje.

Quando senti vontade de chorar, não econimizei lágrimas, chorei sozinha, no colo de algum amigo. Chorei entre a multidão, ou, trancada no meu quarto, que até hoje é o lugar que eu me sinto melhor.

Quando tive que sorrir, sorri exageradamente. Sorri de coisas idiotas, de piadas sem graça, de algum mico e até de mim mesma. Sorrir me faz tão bem, que necessito sempre de alguém de bom humor por perto.

Quando necessitei perdoar, perdoei. Joguei fora todo o orgulho, toda a mágoa e todo o receio que algo voltasse. Julguei sim, mas reconheci que todos nós erramos e todos necessitamos de uma outra chance.

Quando precisei voltar, voltei. Muitas vezes o medo de caminhar sozinha por lugares desconhecidos me fez refletir que não chegaria a lugar algum só. Por isso, bem acompanhada por mim e mal acompanhado por outros eu fui em busca da minha felicidade.

Quando tive que dizer não, eu disse. Neguei muitas coisas, preenchi muitas linhas da minha história com "nãos" e não me arrependi de negar o que eu não queria e de ver o desgosto nos olhos alheios.

Quando eu tive que partir, eu parti. Não olhei pra trás, não joguei uma lágrima fora e fiz de toda a angustia um caminho de força. Lutei, caí, levantei, consegui. Acreditei em mim sozinha e festejei sozinha os meus objetivos alcançados.

Afinal, para que bloquear algum sentimento se em minha vida tenho como regra principal sentir? Sentir a chuva no rosto, o calor do sol, o ritmo da música, a força das palavras, a dor da perda, a saudade do ontem, a aflição do tempo, a coragem de libertar os sentimentos, sem medo de que eles não voltem, ou, que não sejam reais.

Queridos leitores, é sempre bom agradecer e por isso hoje vim agradecer vocês por todo o carinho, por todas as palavras e por estarem sempre por aqui. Sempre busco retribuir cada atenção que recebo e levar até vocês um pouco de tudo que ganho. Vocês fazem daqui um lugar especial, me tornando sempre forte para expor o que sinto, sem receio algum. A todos o meu sincero, muito obrigada.
Comentários
15 Comentários

15 comentários:

  1. Esse texto realmente tocou em mim, pois estou passando por uma situação semelhante e realmente e dificil.
    Adorei o blog ta lindo
    http://alternativateen.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Nós temos que liberar nossos sentimentos,sejam eles ruins ou bons.
    http://perfeitamenteteen.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Por mais que seja difícil liberar os sentimentos, no final faz um bem. Lindo texto *--*

    Beijoos ;*
    garotanadanormal.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Meio que me definiu. Também tenho essa regra de "sentir" perpassando minha vida toda.
    Beijos,
    http://confesionesenpalabras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. E fez muito bem. Mesmo. Arrependo-me de ter guardado por tanto tempo lágrimas, angústias, raivas, de não ter dito o que sentia, de não ter demonstrado como mereciam.
    http://worse-or-better.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Quem conhece a Juliane Bastos como eu conheço, pode ser pouco tempo mas é com grande intensidade, sabe do que eu vou falar aqui. Você Juliane é sentimento vivo, você transmite o que sente a todos e isso é lindo. Como poucas pessoas no mundo você é motivada pelo coração. Você é todos sentimentos de forma intensa, de corpo e alma. Você tem a beleza e o dom de conhecer os sentimentos e vivência-los na vida através de palavras, gestos e atitudes.

    Você Juu sabe viver todos os momentos, sabe expressar o que sente, nunca tentando esconder ou não viver, você é corajosa e encara todos os sentimentos de forma encantadora.
    Quando tu está triste você vive isso intensamente e comprovei em diversas conversas dolorosas via msn, mesmo sem poder está do teu lado, eu sabia que tu chorava e isso doia em mim também.
    Mas o mais incrível disso é que você deixa os momentos de tristeza de lado para sorrir, você vive intensamente sua alegria e com isso controí sua felicidade. Você mesmo com os problemas é alguém que vive feliz, de segunda a segunda, 24 horas por dia e 365 dias no ano. Porque por mais que você chore algumas vezes, a felilicidade está dento de ti, é parte constante de teu coração.

    Movida pelo coração o que importa para você é sentir-se bem, mesmo que tendo seu orgulho, você sempre está de coração aberto para um perdão, se reconciliar. Você quer sempre alguém querido do lado, sem mágoas porque você sabe que é uma humana e sabe que também corre o risco de errar, você erra e assim como dá várias chances, você também precisa de uma, como todos.

    Persistância é uma de suas qualidade, você corre atras de tua felicidade, do seu sonho. Você está disposta a caminhar o mundo para encontrar para consegui o que faz teu coração vibrar. Mesmo que necessário voltar, você faz a volta com sorriso nos lábios, mesmo que sozinha você tem um objetivo e fará de tudo para alcancá-lo.

    Você pode ter decepcionado pessoas com os nãos que a vida te fez dizer mas você não fez o mais importante que é decepcionar a si mesmo. Você tem seus ideias e seu carater e jamais mudaria o que defende para satisfazer alguém, os nãos são necessários para continuar.

    Você sabe correr atras do que quer, mesmo que tenha que ir, mesmo que precise deixar algo em sua partida. E o incrível Juliane é que você faz isso de coração aberto, enxergando ao horizonte e não deixando ficar presa em coisas que não são mais o ideal pra ti.

    Tudo que você quer de sua vida é viver, intensamente, aproveitando o simples e detalhes. Você quer aproveitar a beleza da vida nas minímas coisas e isso é sentir, como visto você é sentimento e talvez não saiba viver sem senti-lo.
    Essa ligação que faz de você uma pessoa única, especial e movida pela beleza dos sentimentos.

    Você tem algo surpreendente dentro de ti, a gratidão. É tão raro ver pessoas assim, pessoas que reconhecem a importância do outro e no caso de blogueira nem todas sabem o valor dos leitores.
    Lindo texto, linda gratificação, lindos sentimentos, linda Juliane.

    ResponderExcluir
  7. lindo, lindo, lindo, liiiindo *___* amo eternamente seus texto, Ju *;*

    xoxo,
    its-becky.blogspot,com

    ResponderExcluir
  8. Ju, antes de mais nada: que lay lindo esse, hein? Amei. *-*
    Bloquear sentimentos não é o canal. Já tentei fazer isso e posso dizer que não dá certo. Por isso gosto tanto dos seus textos, Ju, porque eles são cheios de sentimentos, de coisas só suas que você não tem medo de demonstrar.
    Lindo texto. Bjo.

    ResponderExcluir
  9. Olá Juliane, que lindo o novo lay ^^
    vim te convidar para participar do sorteio de um livro lá no meu blog, espero sua visita!

    http://deboramoraiss.blogspot.com/2012/03/sorteio-do-livro-agua-para-elefantes.html

    beijinhos

    ResponderExcluir
  10. Amei tudo aqui *-*
    cutesandlove.tk

    ResponderExcluir
  11. O seu texto foi como um empurrão para mim, para sair de um casulo que me prendia. Eu nunca entendi porque as pessoas faziam tanta questão de se prender, de esconder o que sentiam até delas mesmas, até que eu comecei a fazer isso. Sentir vontade de chorar e não chorar, sentir vontade de sorrir e me calar, querer dançar e ficar parada, querer ir e ficar. Parece até sem sentido. Então eu comecei a parar e pensar que isso não tá certo, é preciso se deixar ser. Obrigada por suas palavras.

    ResponderExcluir
  12. Oi, vim avisar sobre a super PROMOÇÃO que está tendo no meu blog, concorra a um Perfume Christina Aguilera e mais!

    acesse:http://kli-che.blogspot.com/2012/03/promocao-kliche-2.html

    ResponderExcluir
  13. Na vida temos que sentir os sentimentos com intensidade, não podemos nos esconder de se mesmo, dos sentimentos. Viver é permitir sofrer e ser feliz, chorar e sorrir sem culpa.

    Lindas palavras.

    ResponderExcluir
  14. Cara autora. Sempre nos sentiremos mais seguros em locais conhecidos e próximos da figura materna. Por não ter mencionado personagem, concluí que você fala de sua própria vida, e concordo em gênero e número, apesar das inumeras tentativas vários dos conselhos apresentados eu ainda não consigo seguir. Se você os faz, parabéns.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem vindo.
Mas não esqueça, aceito suas palavras se você aceitar as minhas.

Att. Juliane Bastos


Designer por Juliane Bastos e Pâmella Ferracini exclusivamente aos 3 anos do blog.