O oposto de mim


Traços tão fortes hoje refletem, naquele pequeno espelho.
Tudo tão diferente, reflexo de gente que não sabe o que é.

Não tive a intenção, mas com o passar dos dias
Rápido tudo fugia do controle de minhas mãos.

Agora tudo se confunde, no que foi e no que vai ser
Às vezes pareço conhecer, outras não sei o que é.

Meu reflexo pouco percebe, que eu também sei
Que ele não tem ninguém que irá lhe entender.

Não me vejo, não me sinto, não me ouço ...
Tudo chega tão tarde nesta vida por metade.

O que vem faz parte de algo que não é meu
E alguém não percebeu o mal que fez.

Agora vivo assim, com essa imagem estranha
É o oposto de mim, que todos os dias me acompanha.

Meu reflexo não existe mais, não me pergunte o porquê.
Tudo aquilo ficou pra trás sem nem ao menos eu entender.



Comentários
18 Comentários

18 comentários:

  1. "E alguém não percebeu o mal que fez."
    Alguém destruiu tudo que eu era, muito bom e intenso Ju.

    ResponderExcluir
  2. Intenso e reflexivo, não saberia descrever melhor.

    Irrepreensível, sem duvidas. É no momento que tudo acaba de escapar de nosso controle que conhecemos o oposto de nós.

    ResponderExcluir
  3. Lindo ! Gostei do seu jeito de escrever, parabéns !

    Bjs
    http://maviealeatoire.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Quando comecei a ler eu tava cantando: "agora que perto estás, tudo é diferente, tudo diferente..."
    A vida é assim, in(felizmente, as coisas mudam, acabam. Gostei muito do texto, é horrível se sentir assim, até pouco tempo atrás eu me sentia dessa forma, mas algo mudou, as coisas tão diferentes agora e por incrível que pareça parece que nada nem ninguém vai conseguir me tirar de mim novamente!!
    Seu blog esta muito lindo, parabéns!!

    beijão e se quiser da uma passada la no meu: http://novidades-online.blogspot.com/2011/06/eu-tenho-17-anos-e-estou-no-terceiro.html#comments quem sabe vc não se identifica!!

    ResponderExcluir
  5. gostei do texto *-*

    juuuh seu blog fica cada vez mais lindo, amei a frase do banner *-*

    ResponderExcluir
  6. A maneira como suas palavras se encaixam é perfeita. Parabéns Juu.

    ResponderExcluir
  7. como sempre, lindooo e intenso.
    bjs Ju

    ResponderExcluir
  8. Às vezes as coisas passam... e a gente, depois de um tempo, nem quer mais tocar nelas. Seja por vários motivos, sabe. Eu entendo teu texto, Juu.

    Às vezes nem nós mesmo queremos nos entender.

    Por isso gosto das coisas mais profundas e ao mesmo tempo livres e libertas. Tocar, sentir, mas não catucar as feridas. Mexer, remexer e causar reboliço. Eu não: gosto da calmaria.

    Minha querida, me desculpa porque venho sumindo do "O que um coração sente"... mas aos pouquinhos venho visitando os melhores blog... aqueles que marcaram, de alguma forma, minha vida na bloguesfera.

    Fica na paz e com o bom Deus!
    beeeeijos.

    ResponderExcluir
  9. muito bem e interessante!gostei do seu jeito de escrever...e as suas imagens combinam com os textos e isso deixa um toque á mais de perfeição!

    ResponderExcluir
  10. Amore não é querendo criticar, mais troca o seu layout tá sei lá, muito enjoado, mais só o background o resto tá lindo e vc escreve super bem, continue assim voce poderia escrever um lvro.

    ResponderExcluir
  11. Sobre o comentário acima:
    O engraçado é que pessoas quando criticam sempre ficam atrás do anonimato. ¬¬

    ResponderExcluir
  12. shoow seu blogger
    bem criativo e original.
    Parabéns...
    te segui, me segue tbm ?
    passa nuh meeu?
    acabei de postar um texto show de bola..
    Passa lah e comenta...
    Beeeeeijooos!!"
    http://analiiceoliveira.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Postei um comentario no outro post tbm , dps vê lah, Libertanduh palavras.

    ResponderExcluir
  14. Juzinha, o seu lay está lindo. Olha, quando estamos em sintonia com o bem e com o amor sempre querem inverter o nosso papel. Não se deixe abalar por isso, minha linda. Seu blog é um dos meus preferidos, e jamais sairá da minha lista dos "Jardins alheios".

    Obrigada pela presença no Flores!

    beijokinhas

    ResponderExcluir
  15. Me dizzzzz se tem como não se apaixonar pelo seu blog ?? Um amor <33
    flooor estou seguindo, estarei bastante por aqui te visitando.

    beijinhoss
    http://abelhaocupada.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. viver com o oposto é bom, na maioria das vezes!

    abração, gaúcha!

    ResponderExcluir
  17. E o interessante que o poema vem nos dizer é que, vemos sim, tudo fugir do controle, mas não nos resta tempo nem mesmo opção, e quando percebemos realmente estamos diferente do que eramos. Adorei o poema Ju.
    Beijos.

    http://ribeiroap.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem vindo.
Mas não esqueça, aceito suas palavras se você aceitar as minhas.

Att. Juliane Bastos


Designer por Juliane Bastos e Pâmella Ferracini exclusivamente aos 3 anos do blog.